Sala de Imprensa

Campanha a favor do “VERO CUOIO”

A revista Vogue Itália iniciou uma cruzada contra os nomes falsos de certos materiais, como quando uma etiqueta ou um vendedor fala de “couro ecológico”, ao invés de “material sintético”. A publicação diz que o “eco-couro” é uma “palavra com charme automático” e “com sugestões cativantes”, porém trata-se de um termo usado de forma escorregadia, muitas vezes com “intenções fraudulentas ”.

Por isso, a revista decidiu iniciar uma “necessária operação de transparência: caso contrário, a opinião pública continuará a não distinguir entre tecidos sintéticos de vários tipos, que se apropriam de uma definição que não é inerente à sua natureza”. E afirma que o único “eco-couro” possível é o curtimento de peles de acordo com padrões certificados de qualidade e sustentabilidade.

Para cumprir sua missão, a Vogue envolveu a associação italiana de curtumes (UNIC) em sua campanha. Fulvia Bacchi, diretora geral da associação que representa o setor, corrobora essa posição: “O consumidor deve saber o que está comprando”. Ele acredita que o comprador “tem o direito de ler no rótulo se o produto em seu poder é de origem animal. Portanto, se você não quiser comprar, pelo menos será uma escolha informada e consciente.”

Fonte: CueroAmérica.com

1